A CULPA É DAS ESTRELAS: O filme

Snif, snif, snif, nó na garganta, snif, snif, snif, soluços, snif, snif, snif, lenços… muitos lenços de papel, snif, snif, snif… se me emocionei? Ainda me pergunto se há como não se emocionar… Este é um daqueles filmes que arranca os nossos corações e sapateia em cima sem dó nem piedade. 
Sabe quando você se apaixona completamente pelos personagens e pela história de um livro, tanto que não consegue parar de recomendá-lo para aqueles que não leram? Assim foi pra mim… A culpa é das estrelas de Jhon Green.
Tenho o costume de ler dentro do ônibus pra passar o tempo e “encurtar a viagem”, mas confesso que em algumas passagens fui obrigada a fechar o livro e respirar fundo, pra não cair em prantos ali mesmo…  fiquei tão tocada, que quando o filme saiu em cartaz tive receio em assisti-lo e mais uma vez me decepcionar ao ver uma exibição corrida e com pouco conteúdo, comum de ser visto em adaptações de livros para o cinema.
Mas depois de ler algumas “críticas” a respeito, me rendi… e vivenciei uma das melhores experiencias “em filme”, da minha vida. 
Não quero aqui, entregar nenhum detalhe do filme para aqueles que ainda não assistiram, mas posso adiantar que os atores Shailene Woodley(Hasel) e Ansel Elgort(Augustus) conseguiram, de forma sensível e realista passar a mensagem proposta por Jhon Green, de que embora vivamos em um mundo que não é justo, é possível viver uma vida plena e significativa. E de que nada é tão importante como o momento presente.
Talvez por isso o famoso O.K se tornou tão expressivo. Ao contrário de vários casais apaixonados que dizem frases do tipo “te amo para sempre”, Augustus e Hazel tinham a consciência de que o “sempre” era uma expressão muito forte e improvável, não só pela sua condição de saúde, mas também pelo fato de que as coisas mudam e a morte um dia vai chegar. Nada na vida é eterno ou segue uma regra que gostaríamos, dai surgiu a expressão O.K para representar o amor que sentiam um pelo outro.  
Ler o livro não é pre requisito para o bom entendimento do filme, mas com certeza se você ainda não o fez, posso lhe adiantar que há muito mais emoções a serem sentidas nas entrelinhas de cada página. 
O meu livro foi presente de uma pessoa muito especial (Cléo) que queria muito ver o arco-iris… mas infelizmente não aguentou a chuva forte…acometida pela mesma doença, em vida, ela provou que a ficção e a realidade se completam… assim como Hazel ,ela foi um exemplo de garra e determinação. 
Mas calma, nem tudo são lágrimas, no filme há também uma pitada de humor, traço característicos do autor, presente também em algumas de suas outras obras. Em resumo, tanto livro quanto filme, merecem os meus aplausos de pé. 
Super recomendo!!! 
Deixo aqui algumas passagens de destaque.
Paula de Oliveira Escrito por Paula de Oliveira
Categoria: Tags:

Comentários

  1. Paloma Goncalves 19 de junho de 2014 at 17:23

    Ficou lindo o post sobre o filme … Assisti o filme ontem e me emocionei muito, é perfeita a história. Não tive a oportunidade de ler o livro antes, mas o filme me despertou a curiosidade de saber mais detalhado como acontece tudo, e já estou com ele em mãos para começar a ler. Recomendo para todos .. quero ver de novo….

  2. Jéssica Reinheimer 19 de junho de 2014 at 18:36

    Eu to louca para olhar esse filme, bjus
    http://dicasfemininasetc.com/

  3. Carol K 19 de junho de 2014 at 18:45

    Eu já li o livro e super amei, fiz até uma nail art inspirada nele!!
    Estou mega ansiosa para ver o filme!
    beijinhos ;*

    unhas-charmosas.blogspot.com.br

  4. Thamiris Dondóssola 19 de junho de 2014 at 19:04

    O filme é ótimo! Tão bom quanto o livro.
    Beijos

  5. Vanessa Keffer 19 de junho de 2014 at 19:58

    Estou louca para ler e assistir, fiquei curiosa.
    Bijos

  6. Amor e Melancia 19 de junho de 2014 at 20:28

    Achei um lindo filme, porque estava bem semelhante ao livro! Amei!
    Beijos s2
    amor-e-melancia.blogspot.com.br

  7. Larissa 19 de junho de 2014 at 20:28

    Eu assisti o filme, é realmente perfeito *o*
    Amei o blog flor!
    Beijos

    http://larissa-umataldelarissa.blogspot.com.br/

  8. Debora Santos 19 de junho de 2014 at 23:25

    Após ganhar o livro, não conseguia parar de ler, é contagiante, encorajador, viciante.. Enfim, simplesmente perfeito. Quando lançou o filme, fui correndo assistir e sem dúvidas não tem como não se emocionar. Com certeza há diferença entre o filme e o livro, sendo assim, vale a pena mesmo quem já assistiu, se encantar com a leitura. Super recomendo. E é claro que irei ler de novo. Adorei o post !! 😀

  9. mayara bottentuit 21 de junho de 2014 at 02:45

    Amo esse livro, se pudesse mudar só uma coisa seria o final, achei que ele poderia explorar mais a situação =)

    Novo post: http://blogvintageworld.blogspot.com.br/

  10. Rê e Us do Feminilidades 22 de junho de 2014 at 00:42

    Concordo plenamente Paula, esse filme é um dos poucos que conseguiram traduzir em pura emoção todos os sentimentos que a leitura do livro remete. Adorei o post.

    Beijos

    http://www.feminilidades.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *