ACABE COM O MEDO DO DENTISTA

Tudo bem, pode falar! Não é vergonha pra ninguém assumir os seus medos, então hoje estou aqui pra compartilhar com vocês o meu. Ele existe desde SEMPRE eu diria, não sei bem como e nem quando começou… mas ir ao DENTISTA sempre foi um sofrimento pra mim, mesmo depois de adulta.
Confesso que por várias vezes já adiei, ou desmarquei aquela consulta preventiva e só ia mesmo quando a coisa estava feia pro meu lado. Segundo a Cirurgiã-dentista Ludimilla Abi-Sabi o medo de ir ao dentista é algo cultural, pois a odontologia antiga era representada pelos “práticos” e “barbeiros” que trabalhavam de forma muito invasiva e arcaica. E isso acaba tendo consequências ainda hoje, já que os pacientes que necessitam de tratamento não vão ao consultório para receber os cuidados necessários.
Me identifiquei tanto com essa declaração que resolvi fazer este post, pra quem sabe, dar umas dicas pra você, que assim como eu, sofre com desse mal. Acredito que o diálogo é a base de tudo, na minha primeira consulta com a Dr. Ludimilla já fui literalmente “abrindo meu coração” e expus todos os meus traumas, esse diálogo me ajudou a criar confiança nela como profissional, pois vi naquela conversa que ela me entendia e estava ali pra me ajudar.
Em nossa conversa a Ludimilla me explicou que atualmente existem vários recursos(ansiolíticos, técnica de respiração, hipinose, sedação, etc.) para amenizar o desconforto dos tratamentos odontológicos, e que se fosse preciso ela avaliaria a possibilidade de fazermos uso deles. Em alguns casos até uma simples música no Ipod já é o suficiente para controlar a ansiedade e desviar a atenção daquele motorzinho incomodo. 
Nunca imaginei ver uma foto minha, na cadeira do dentista, com um sorriso como este acima… prova de que realmente encontrar um bom profissional faz toda a diferença!
Vejam algumas outras dicas a Dr. Ludimilla citou para acabar com o medo de ir ao dentista:
1 – Determinação: Primeiro passo é decidir que você quer perder esse medo para cuidar melhor da sua saúde.
2 – Procure sempre indicações de um bom dentista.
3 – Leve alguém de sua confiança nas consultas para lhe fazer companhia na sala de espera, isso pode lhe distrair da ansiedade. 
4 – Na primeira consulta – Confesse seus medos e inseguranças, não esconda este que é um ponto importante do tratamento.
5 – Antes de começar combine com o dentista alguns sinais caso você sinta algum desconforto.
6 – Ao sentar na cadeira do consultório tente praticar algum exercício de respiração para acalmar os nervos. Fechar os olhos também ajuda bastante.
7 – Ao sair da consulta vá comemorar a sua superação fazendo algo prazeroso. Além de ser um ótimo programa, pode ajudar a associar as consultas com recompensas em vez do medo.

Fonte: Ludimilla Abi-Saber Toledo, cirurgiã-dentista e especialista em periodontia e implantodontia. É sócia da Clínica Vitácea Odontologia, em Belo Horizonte (www.vitacea.com.br).

Paula de Oliveira Escrito por Paula de Oliveira
Categoria: Tags:

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *